O Rio de Janeiro é a cidade com o maior número de monumentos no Brasil. São mais de 1200 esculturas, estátuas e construções que homenageiam grandes nomes da música e literatura e fazem parte do acervo histórico brasileiro.

Além das incríveis paisagens e praias que atraem milhões de pessoas de todas as partes do mundo, muitos turistas que visitam à cidade carioca não perdem a oportunidade de registrar uma foto ao lado desses monumentos, que marcam a viagem de uma forma especial.

Infelizmente, alguns estão se deteriorando por falta de manutenção ou ainda sendo depredados por vândalos e furtados por quem ganha dinheiro com o material com o qual são produzidos.

Mesmo assim, vale a pena visitar alguns, que se concentram na maioria no centro da cidade e outros, localizados na orla das praias, como a mais recente, inaugurada em dezembro de 2014, que mostra o compositor e intérprete das mais belas canções da Bossa Nova, Tom Jobim.

Se for ao Rio, programe um tempo da sua viagem, visite quantos monumentos conseguir e conheça uma parte da história da cidade e do país.

Abaixo, vamos conhecer um pouco sobre alguns deles:

 

Cristo Redentor

Considerado como marco cultural, religioso e patrimônio da humanidade tombado pela Unesco, o Cristo Redentor é o monumento mais famoso do Rio de Janeiro.

Do alto dos seus 38 metros, a estátua, que figura entre as sete maravilhas do mundo moderno, recebe mais de 3 milhões de visitantes por ano. Além do contexto histórico e turístico, muitos vão até a estátua para observar as lindas paisagens do alto e outros escolhem uma conexão mais religiosa para a visita.

Uma forma incrível de ver o Cristo sem precisar se aglomerar entre os vários visitantes é fazer um voo panorâmico de helicóptero sobrevoando a estátua. Os passeios feitos pela equipe do Comandante Nobre realiza passeios de 30, 45 e 60 minutos e, em todos eles, a estátua é o ponto máximo.

 

Arcos da Lapa

Os Arcos da Lapa, ou como eram conhecidos, Aqueduto da Carioca, foram construídos com o objetivo de transportar a água da nascente do Rio Carioca até o Largo da Carioca, para abastecer a população da cidade.

Com a expansão da cidade, a função do aqueduto mudou de condutor de água para sustentar o bondinho de Santa Teresa, levando centena de turistas e moradores do centro ao bairro.

São 42 arcos duplos de alvenaria em estilo romano, com 1,76 de altura por 270 metros de extensão passando por parte da Lapa e interligando Santa Teresa ao Centro.

Para visualizar o monumento de um ângulo diferente e com todo conforto, escolha os passeios de 45 e 60 minutos feitos com os helicópteros do Comandante Nobre. A viagem é maravilhosa e é possível ver muitos outros pontos turísticos lá de cima.

 

Estátua Carlos Drummond de Andrade

A imagem de um dos maiores autores da literatura brasileira Carlos Drummond de Andrade, retratada pelo fotógrafo Rogério Reis, se eternizou de novo com a estátua, feita pelo escultor Léo Santana e inaugurada em 2002.

Sentado na orla da Praia de Copacabana, o monumento é o segundo mais visitado da cidade, ficando atrás apenas do Cristo Redentor. É comum ver filas de turistas esperando para se sentar ao lado do poeta e tirar uma foto, olhar a paisagem e até mesmo bater um papo.

Infelizmente, a estátua já sofreu vários ataques de vandalismo. Em mais de 15 anos, já foram 11 ocorrências. As câmeras de segurança mostraram um homem chutando e quebrando os óculos. De 2008 a 2016, a manutenção e limpeza ficava por conta da empresa de óculos Varilux, porém atualmente nenhuma empresa se interessou em responder o chamamento público feito pela Fundação Parques e Jardins.

 

Estátua Pixinguinha

O monumento em homenagem ao maestro, compositor e arranjador Alfredo Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha, fica localizado na Travessa do Ouvidor, centro do Rio de Janeiro.

O lugar, também conhecido por “Beco do Pixinguinha”, era bastante frequentado por Pixinguinha. Atualmente, é uma rua de pedestres que liga a Rua do Ouvidor à Rua Sete de Setembro. Quem passa por lá, além da estátua do compositor de Carinhoso, pode ir à lanchonetes e bares e à Livraria da Travessa, uma das melhores do centro do Rio.

Por ser novo e ficar em uma região em que portões e grades são fechados, a estátua está em ótima conservação. Vale a pena conhecer.

 

Escadaria Selarón

A escadaria que se transformou em monumento. A história da Escadaria Selarón, ou Escadaria do Convento de Santa Teresa, começou em 1990, quando o artista plástico Jorge Selarón, decidiu renovar alguns degraus da escadaria em frente à sua casa.

Aos poucos, as combinações de cores, incompreendida por vizinhos, ia tomando forma na visão do artista, que passou a se dedicar à obra e assim foi colocando diversos azulejos, uns ele conseguia vendendo quadros e outros foram doados por pessoas de todo o mundo.

Atualmente, a escadaria com duzentos degraus, está coberta com mais de dois mil azulejos, sendo cerca de 300 pintados à mão.

 

Igreja Nossa Senhora da Candelária

Um monumento construído como uma promessa feita por um casal português à Nossa Senhora da Candelária. Conta a história, que em meio a uma tempestade no litoral do Rio de Janeiro, Antonio Martins Palma e Leonor Gonçalves, prometeram erguer a Igreja caso se salvassem.

Uma pequena capela, em 1609, foi sendo reformada com o passar dos anos e até 1901 muitas mudanças foram feitas, até chegar ao que muitos turistas conhecem, um dos maiores templos católicos. Outro monumento erigido próximo à Igreja é o que relembra a morte de 8 jovens, que foram assassinados no local.

 

Monumentos do Jardim Botânico

O Jardim Botânico é ponto turístico marcante da cidade do Rio de Janeiro. Com toda a vegetação, clima agradável e espaços perfeitos para passear com a família, amores e amigos, o local se tornou uma ótima escolha para turistas e passeantes.

O lugar entra para essa lista devido aos vários monumentos existentes lá dentro. São bustos, como o busto do Frei Leandro do Sacramento, primeiro diretor botânico do primeiro reinado; Fontes, como a fonte Wallace; Chafarizes, como o Chafariz das Musas, de 1895 e outras artes que contam a história, tanto do parque, quanto da cidade.

 

 

Ainda existem muitos outros monumentos e lugares para se conhecer no Rio de Janeiro e diversas estátuas de personalidades, como a Estátua do Chacrinha, Clarice Lispector, Manuel Bandeira, Tim Maia, Renato Russo, Noel Rosa, Michael Jackson, Ary Barroso, Luiz Gonzaga, Cartola, Braguinha, Nelson Rodrigues e outros em homenagem a grandes realizações em séculos de história.

Seja qual for o monumento, aproveite sua estadia na cidade maravilhosa e tire fotos com quantos conseguir visitar.