Comandante Nobre

Lugares históricos do Rio de Janeiro

Lugares históricos do Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro além de ser contemplado com inúmeras belezas naturais foi palco de diversos momentos históricos de fundamental importância para o desenvolvimento Brasileiro.

Servindo de lar para a família imperial, absorveu a cultura monárquica e dos imigrantes da época, nos presenteando com construções, monumentos e lugares centenários e históricos.

E se você está visitando a cidade maravilhosa ou é morador, vale apena conhecer esses lugares históricos do Rio de Janeiro e sentir um pouco da história e da força que corre nas veias a cidade.

As opções de lugares históricos são muitas, indo desde museus, centros culturais, moradas de personagens célebres da história ou até mesmo a Quinta da Boa vista logradouro da família imperial.

Deslumbrar-se com a arquitetura única do século XIX que se manteve firme e evidente em meio aos arranha-céus da atualidade, é comum, principalmente fotografar e registrar cada um desses lugares encantadores.

12 Lugares históricos do Rio de Janeiro

Vamos conhecer então os 12 lugares históricos do Rio de Janeiro, todos selecionados com muito carinhos, visando o melhor passeios e forma de conhecer a cidade maravilhosa.

Ao vir ao Rio de Janeiro, aproveite tudo que a cidade tem a oferecer, como montanhas, florestas, praias e passeios históricos. Aqui a cidade transborda história e boemia mesmo com os avanços culturais e tecnológicos.

1. Museu Nacional de Belas Artes

O primeiro lugar histórico do Rio de Janeiro é icônico, monumental e é berço da história e desenvolvimento cultural do Rio. Concebido na virada do século XIX. 

O Museu Nacional de Bela Artes fica localizado no centro histórico do Rio de Janeiro, e foi projetado pelo  arquiteto Adolfo Morales de los Rios, para inicialmente abrigar a Escola Nacional de Belas Artes, que sucederia a Academia Imperial de Belas Artes.

Museu Nacional de Belas Artes, Lugar histórico no Rio de Janeiro
Museu Nacional de Belas Artes

Construído nos afagos da modernização urbanística pelo prefeito Pereira Passos, em meados de 1908 onde então sediava a Capital Federal.

O museu foi oficialmente concebido por Decreto do Presidente Getúlio Vargas em 1937, no período o Museu Nacional de Belas Artes dividia a sua ocupação com a Escola Nacional de Belas ates e foi assim até 1937, quando a EBA foi deslocada para a ilha do Fundão.

E em 24 de maio de 1973, o prédio da Avenida Rio Branco, 199, foi tombado como patrimônio histórico, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

O Museu Nacional de Belas Artes abriga uma das mais relevantes e importantes coleções de arte do século XIX. São desenhos, gravuras, pinturas, livros, documentos e objetivos centenários, reunindo mais de 70 mil itens trazidos ao Brasil pelo chefe da missão artística francesa, Joaquim Lebreton, além de algumas obras deixadas por D. João XI.

2. Biblioteca Nacional

A Biblioteca Nacional é parada obrigatória para os amantes da história, devido ao seu altíssimo valor histórico para o Brasil, um edifício monumental, centenário e lar de obras que compõe a história do Brasil.

O lugar também é conhecido como Biblioteca Nacional do Brasil, mas o nome oficial é Fundação Biblioteca Nacional, mas o nome pouco importa quando levamos em consideração a importância desse lugar.

Fundação Biblioteca Nacional, Lugar Histórico no Rio de janeiro
Fundação Biblioteca Nacional

Com um valor inestimável é lar do patrimônio histórico e documental do Brasil, considerada uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo pela UNESCO e a maior da América Latina.

Expondo um inventário de cerca de 9 milhões de obras, tem por missão preservar, atualizar e divulgar as peças ali contidas, este acervo cresce constante mente, com doações, aquisições e com depósitos legais.

A Biblioteca inaugurada em 1910, traz em sua composição um prédio de estilo art noveau e neoclássico, passando por inúmeras restaurações, sempre mantendo o máximo possível a composição da arquitetura original.

3. Mosteiro de São Bento

Este terceiro lugar histórico no Rio de Janeiro é muito indicado para aqueles que tem vínculos com a religião, mas esta aberto para todos, sendo um lugar lindo, com muito a agregar e nos apresentar sobre a história.

O Mosteiro de São Bento iniciou suas atividades em 1590, inicialmente com a gestão de dois monges vindos do Mosteiro da Bahia em 1589.  Sendo a segunda ordem religiosa a estabelecer casa no Rio de Janeiro.

Mosteiro de Sâo Bento no Rio de Janeiro
Mosteiro de Sâo Bento no Rio de Janeiro

Desde então localizado no alto do morro de São bento, possui uma belíssima Catedral Metropolitana e algumas igrejas ao redor.

Vale muito apena conhecer o lugar, sendo este, uma construção do século 17 e a igreja  Abacial datada de 1633.

Nos dias comuns, o visitante tem acesso apenas à igreja, mas no dia de Finados, apresentação do senhor ( 2 de Fevereiro), Corpus Cristi, Domingo de Ramos, ou quando há o sepultamento de monges, os claustros podem ser apreciados de perto.

4. Theatro Municipal

Ir ao Rio de Janeiro e não conhecer ou ao menos tirar uma foto na frente do Theatro Municipal é quase um crime. Certamente uma das construções mais icônicas e lindas da cidade, localizado na Cinelândia, praticamente ao lado da Biblioteca Nacional.

O Theatro Municipal foi inaugurado em 1909, e ao longo do século, tornou-se uma das principais casas de espetáculos do Brasil e da América Latina.

Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Recebendo as mais renomadas orquestras, companhias de balé e dança do Brasil e do mundo todo. Ao longo dos últimos 100 anos o Theatro Municipal recebeu grandes artistas internacionais e importantes nomes da cultura Brasileira

Em sua última reforma, o então centenário e histórico teatro, revelou achados importantíssimos, como  um enorme painel original do italiano Eliseu Visconti. Além de uma restauração detalhada, destacando-se pela restauração da águia de 350kg que amplifica a imponência do Theatro Municipal.

A mesma se localiza no topo da construção e recebeu 8 mil folhas de ouro 23 quilates de douramento.

Uma das peculiaridades é que o Theatro Municipal é a única instituição Brasileira a manter simultaneamente um coro, uma orquestra sinfônica e uma companhia de ballet.

Parte interna do Theatro Municipal
Parte interna do Theatro Municipal

5. Paço Imperial

De todos os lugares históricos do Rio de Janeiro, este é uma dos mais charmosos, perfeito para passear com família, amigos ou desfrutar da própria companhia.

O Paço Imperial é uma construção histórica e centenária, que fica situado na Praça XV de novembro, no centro do Rio de Janeiro.

Paço Imperial no Rio de Janeiro
Paço Imperial no Rio de Janeiro

Inicialmente construído para servir de logradouro para os governadores da Capitania do Rio de Janeiro, formou-se em meados do século XVIII, nos anos seguintes tornou-se casa de despacho do Vice-rei do Brasil e dos Imperadores do Brasil.

O Paço Imperial foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Desde 1985 o prédio, abriga um importante centro cultural, devido a sua grande importância histórica e estética, considerado um dos mais importantes edifícios civis coloniais do Brasil.

O edifício também dispõe de cafeteria e uma interessantíssima livraria, com excelente acervo de cds e vinis pouco encontrados no mercado.

6. Real Gabinete Português de Leitura

O Real Gabinete Português de Leitura é uma das mais importantes heranças cultuais deixadas para nós Brasileiros. Reunindo quase 400 Mil títulos, é certamente o maior acervo de obras lusitanas longe da pátria mãe.

Acredita-se que está, foi inaugurada pela Princesa Isabel em 1887 e está entre as 20 bibliotecas mais bonitas do mundo.

Real Gabinete Português de Leitura
Real Gabinete Português de Leitura

Originalmente idealizada por comerciantes portugueses, é um edifício de arquitetura única, com mobiliário, e claraboia de vidro no teto do salão de leitura.

Essa biblioteca é uma parada obrigatória para quem gosta de absorver cultura, conhecimento e retornar a arquitetura deslumbrante do século XVIII.

7. Jardim Botânico

O mais antigo do Brasil é o Jardim Botânico, fundado há mais de 200 anos, em 1808, por D. João VI, coincide com a chegada da Família Real portuguesa. O príncipe regente, na época fez das terras um lugar para as diferentes espécies de plantas trazidas da Índias Orientais.

Passeio para familia no jardim botânico no Rio de Janeiro
Passeio para família no jardim botânico no Rio de Janeiro

O parque aberto ao público para caminhadas, passeios em família, momentos românticos e fotos especiais, também é um importante instituto de pesquisa e reserva da biosfera da Mata Atlântica.

8. Forte de Copacabana

Com a ameaça de uma invasão espanhola, se deu o início do projeto de um forte na ponta da Igreja de Nossa Senhora de Copacabana – Forte da Igrejinha – iniciado ao mesmo tempo que a transferência da capital do Brasil de Salvador para o Rio de Janeiro.

Forte de Copacabana
Forte de Copacabana

Localizado sobre uma pedra encravada no mar, o Forte tem o Museu Histórico do Exército, que abriga muita história. Nele, também está a Confeitaria Colombo, uma das mais famosas do país e um maravilhosa vista da praia de Copacabana, até o Leme.

9. Museu de Arte Contemporânea

Um marco da arquitetura moderna mundial, criado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em 1996, é considerado uma das sete maravilhas do mundo em museus pelos especialistas na área.

Museu de Arte Contemporânea (MAC)
Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Localizado sobre o Mirante da Boa Viagem, hoje conta com 1217 obras da Coleção João Sattamini, a maior de arte contemporânea do Brasil, e mais 369 obras de doações.

Com uma fachada futurista, a visão de cima do Museu é linda.

10. Igreja de Nossa Senhora da Candelária

Um dos principais monumentos religiosos do Rio de Janeiro, a Igreja da Candelária teria sido construída por um casal português, em 1609, como promessa a Nossa Senhora da Candelária por seu navio ter sido salvo da tempestade.

Igreja de Nossa Senhora da Candelária
Igreja de Nossa Senhora da Candelária

A fachada é herança da arte gótica, com traços neoclássicos. No teto, há painéis de Zeferino da Costa com a história da Igreja. Periodicamente, a Irmandade do Santíssimo Sacramento, realizada exposições fotográficas e encontros sobre a história da arte e programa concertos de música erudita e sacra.

11. Central do Brasil

Em 1855, a Igreja de Santana foi demolida para a construção da estação de trem de D. Pedro II, que fez a viagem inaugural em 1858, do Rio de Janeiro até Queimados, na Baixada Fluminense.

Estação Central do Brasil
Estação Central do Brasil

Atualmente, o descaso público e a falta de segurança tornou o lugar menos admirado, porém o lugar é cheio de história e caminho obrigatório para muitos cariocas no dia-a-dia.

12. Arcos da Lapa

O último dos lugares históricos do Rio de Janeiro, mas não menos importante são os Arcos da Lapa são mundialmente conhecidos, certamente um dos pontos mais fotografados do Rio de Janeiro, central boêmia da cidade maravilhosa.

Originalmente os Arcos da Lapa foram construídos para canalizar a água do Rio Carioca, servindo de arqueduto, mas atualmente servem de cartão postal e trilhos para o clássico bonde de Santa Teresa.

Arcos da Lapa Rio de Janeiro
Arcos da Lapa Rio de Janeiro

Localizado nas proximidades da Avenida Mendes de Sá, rua Riachuelo e  Gomes Freire  é point de turistas e o pessoal que fica nos bares da região por toda a madrugada.

É lar também da famosa casa de show Circo Voador e Fundição Progresso, além dos bares, boates e restaurantes da região.

Dica extra

O Rio de Janeiro é um lugar lindo, repleto de lugares históricos e de muita cultura para conhecer e absorver, mas se você é mais aventureiro, permita-se conhecer todos os pontos turísticos em um passeio de helicóptero no Rio de Janeiro.

E se ficou alguma dúvida ou se deseja dar uma sugestão, deixe um comentário.

Gostou? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp